O Troféu e a bola

 O troféu e a bola
.
O troféu ostentava toda sua glória
Passado conquistado passo a passo
Passa o tempo na redoma de vidro
Exposta a quem estiver interessado
.
Repetia milimetricamente a vitória
Até a parte em que era ovacionado
Então ali parava em busca do tempo
Como se no tempo tivesse voltado
.
A bola surrada não dava muita bola
Aquele discurso ela bem conhecia
De súbito é levada por mãos frágeis
nos braços para pelada do dia
.
Chutada e disputada era só alegria
Que faziam do dia uma comunhão
Eram brigas que terminavam em risos
E risos troféus guardados no coração
.
Autor: Sandro Ernesto 06/05/2013

 

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Desconhecia esse poema. Curti.

  2. Obrigado Julio… fico feliz por ter gostado ! Um grande abraço !

  3. Bunito dimais, amigo!

  4. Boa Tarde nobre amigo e poeta belo e bem descrito poema gostei demais, tenha um ótimo final de semana abcos

  5. rosa cruz disse:

    E como é significativa uma bola,
    feita de pano, de papel, couro, capotão..
    Mas isso não importa..
    essencial mesmo
    é o pé construindo aquela emoção.

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: