I have a dream

I Have a Dream
.
Com o Ku Klux Klan na mão,
O lápis de cor não volta para caixa.
E neste status quo não se encaixa,
Tem dimensão agora de seu valor.
É veículo que rabisca sua história.
Ilustrando os livros com luto e dor.
.
E dois meninos viajavam no lápis,
Desenhando um mundo colorido.
Martin senta no banco da frente,
Mandela junto com os excluídos.
Apartheid é a estupidez humana,
Preconceito é aversão ao coletivo.
.
“Eu sou o capitão da minha alma”
Desenhava o menino o seu navio.
“Preocupa-me o silêncio dos bons”
Rabiscava o outro em tom bravio.
E dois meninos viajavam no lápis,
Desenhando o mundo mais sadio,
Onde todos os lápis fora da caixa,
Colorem juntos os espaços vazios.

Sandro Panografia 20/02/2016

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. Meu amigo, digo com muita verdade que o seu poema é um dos melhores que já li!!

    • panografias disse:

      Sinto-me lisonjeado meu amigo Anderson Lopes… mas acho que o mérito vai todo para os dois meninos! rsrsrsrs
      Obrigado de coração meu caro… um forte abraço!

  2. Luna disse:

    Você é excepcional meu querido poeta, muito lindo este poema. Só Desejo Deus iluminando seus passos. Uma feliz semana para você! Bjs

  3. Luna disse:

    Lindíssima poesia, parabéns amigo. Um bom dia bem lindo para você!

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: