Alguém que não conheço

Álguem que não conheço
.

Alguém que não conheço

Que nunca vi, ainda vou ver

Está neste momento

A meditar ou escrever

Para que eu encontre ela

Só mergulhando neste mar

Ou então fechando os olhos

Deixar meu coração voar

.

Alguém que não conheço

Mas de beleza artesã

Alguém que tenho apreço

Que posso chamar de irmã

Para interagir com ela

Remo em rimas de amor

Que é linguagem universal

Que nos une com primor

.

Este alguém conheço bem

É luz, é luso… é luar

É anjo, é poetisa… a fêmea

A fome de amar

Sua beleza é etérea,

É mistério, é clamor

Sua alma é poesia

Sua fonte é o amor

.

Letra e música: Sandro Ernesto 

 

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Obrigado Vall …tenho dito que toda mulher tem alma de poetisa… como poderia estar fora desta homenagem ?!! Bem sabes que és uma poetisa talentosa… beijos no teu coração !

  2. Dulce Morais disse:

    Em versos para versos, em sentir para sentir e sonhos para viajar… 😀
    Muito belo, Sandro!

  3. Obrigado Dulce… com certeza você e a Isa teve participação fundamental para que os versos transformasse em música ! Beijo no seu coração

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: