Paz

.
No burburinho de tua alma,
Por onde ondas,
Por onde andas?!
Inspire… Espírito…
Respire o respeito…
Se lança no silêncio…
Expire o rarefeito.
.
No âmago, o ômega.
Contemple a tua luz.
Com o templo, a paz…
Da sonoridade abduz.
A serenidade acalma.
Ao ser unidade, esvazie.
Em tua alma… Viaje.
Sem dogma… Vigie.
.
Autor: Sandro Ernesto 14/04/2017
Leia também : Paz Quântica
.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Eu Poesia disse:

    Olá!Tudo bem… você teria algum meio de comunicação direta com você? E-mail ou coisa desse tipo

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: