Simples sim, please

sim-please
.
Até quando ostentarás teu brasão
Anunciado aos toques dos clarins
Até quando a tua veste serás seda
Tentando impor tua soberba a mim
.
Até quando degustarás nobreza
E brindarás em cristal teu vinho
Pois a cova em que farás ninho
Tem sete pés exatos na natureza
.
Detém-me um sorriso espontâneo
Um olhar de expressão mais jovial
Toca-me a alma um toque cutâneo
.
Uma mente de teor contemporâneo
Que cante gentileza em palavras sutis
e encante em devaneio momentâneo
 .

Autor : Sandro Ernesto 23/03/2013

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. GUIOMAR disse:

    Que lindo adorei!!

  2. Obrigado Guiomar … fico muito feliz por ter gostado ! Um grande abraço !

  3. Vi na Caixa de Poesia , no Face e venho aplaudi-lo pela beleza do poema e do Blog também.Abraços !
    Neusa Marilda

  4. Me deixou sem palavras Neusa… obrigado ! É muito gratificante receber a visita no blog mas receber um elogio como este, nos deixa mudo e feliz ! Beijos em teu coração !

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: