Mineiro

Mineiro
.
O mineiro faz pandeiro
Da caixinha de Pandora.
Eu ponderei se poderia
Pendurar o trem agora.
Mas o mineiro é maneiro,
É o mano, é da hora.
E Minas tem o pão de queijo
Que é um trem que a gente adora
.
Como somos cromossomos
Vem de dentro para fora.
Tudo é trem, tremendo é frio
E uai vem sem demora.
Pandemônio é ver um panda
Por estas bandas, aqui agora.
O mar não pode estar no rio
Pois na serra o rio aflora.
.
As prosas descem redondas,
Como o queijo lá da roça.
Sou em Minas passarinho
Em seu ninho sim, sem hora.
O mineiro come quieto
Toda fruta como quem namora.
Lambuza-se de seu mel
Seja morango, cereja, amora.
.
E substitui o substantivo
Por um trem, Nossinhora.
Pegar no trem do mineiro
É ganhar voadora afora.
Mas mineiro faz pandeiro
Da caixinha de Pandora.
Foram eles Black Blocs
Da inconfidência de outrora.
.
Autor : Sandro Ernesto 20/10/2013

 

Você pode gostar...

17 Resultados

  1. Sandro!!

    Caraaa, ficou muito boa essa música-poesia, até dei risada lendo hahahahaha uai sô…

    Parabéns, muito bom de ler.

    Abraços.

  2. KKKKKK Que bom que gostou Guilherme ! Mineiro é trem danado sô ! kkkkkk Obrigado pela visita e comentário ! Um forte abraço meu amigo !

  3. Que trem bom oh isso uai!

  4. Anônimo disse:

    Que maravilha de prosa, sou Português e comparo o mineiro ao nosso alentejano, que trabalha de Sol a Sol e não perde a boa disposição e a prosa alegre.
    Excelente letra para uma novo tema musical Sandro.

    • panografias disse:

      Olá meu querido amigo… pelo pouco que já li e assisti alguns documentários, realmente há uma grande semelhança sim. Minas Gerais é uma região de pessoas hospitaleiras. Quanto ao tema musical, já havia feito na brincadeira e saiu a música Mineirinho (https://panografias.com.br/mineirinho/). Vou esperar a inspiração agora kkkkk. Obrigado pela presença e comentário Caobe! Tenha um fim de semana abençoado… abraços!

  5. Esse poema, mesmo por alguns segundos, me deixou um pouco mais perto da minha querida Governador Valadares, Deu até saudade agora. Obrigado por me permitir essa nostalgia deliciosa.

    • panografias disse:

      Olá Guilherme… quis brincar neste poema com nosso jeito mineiro de ser. Eu sou de Sete Lagoas ( 70 km de Belo Horizonte ) e amo esta terra. Foi bom saber que as boas lembrança veio à tona. Eu que agradeço sua visita e comentário aqui meu caro amigo…tenha uma semana abençoada e produtiva. Abraços

  6. Lu Amor'im disse:

    ❄ღ⁀⋱‿★✴
    Mas que delíiiicia de versejar!!! Saboreei cada letrinha! Sou suspeita para falar sobre Minas, afinal sou ‘mineirinha lá do Goiás’!!。◕‿◕。 Nasci em Goiás mas amo MINAS tanto quanto!!
    Contagiaste meu coração de contentamento com tanta rima adocicada.
    Venha cá, meu ‘Chão de Estrelas’, sente aqui juntinho a mim, que pra ti sirvo pão de queijo quentinho e um delicioso café com bombom!! Bora falar de verso e prosa!
    Beijos de muitãoTÃO chocolate pra ti , meu sempre adorável, amado, queridíssimo pecador! ◕‿-。

    • panografias disse:

      kkkkkkkk Adoro pão de queijo, adoro Minas Gerais e adoro você também minha cara amiga. Nosso jeito matuto não poderia sair diferente nos versos. Não conheço Goiás ainda, mas, uma hora dessas eu chego aí para saborear o seu café com bombom. Beijos no coração!

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: