Inspiração

.
Como num bailar de letras no ar
Nas madrugadas vagueiam pensamentos
Dos poetas entregues ao relento
Enquanto os grilos acalentam teu pensar
.
Ouço o silêncio, devaneio em rimas
Em êxtase é quase que uma psicografia
Divinos sentimentos brotam poesias
E dos tormentos é como arrebatamento
.
Nas noites o poeta esgrima com pena
Com fome de fonemas dá gritos de touché
Ao amanhecer o dia como um voyeur
Com deleite encanta-se de outros poemas
.
Da vida noturna de sonhar acordado
Até enquanto nenhuma prosa ou soneto vem
Os poetas flutuam ao léu desvairados
Pelos encantos variados que as palavras têm
 .
Autor: Sandro Ernesto 30/07/2013

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Um beijo no seu coração Regina e obrigado pela visita e comentário sempre tão generosos ! Abraços

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: