Inspiração

.
Como num bailar de letras no ar
Nas madrugadas vagueiam pensamentos
Dos poetas entregues ao relento
Enquanto os grilos acalentam teu pensar
.
Ouço o silêncio, devaneio em rimas
Em êxtase é quase que uma psicografia
Divinos sentimentos brotam poesias
E dos tormentos é como arrebatamento
.
Nas noites o poeta esgrima com pena
Com fome de fonemas dá gritos de touché
Ao amanhecer o dia como um voyeur
Com deleite encanta-se de outros poemas
.
Da vida noturna de sonhar acordado
Até enquanto nenhuma prosa ou soneto vem
Os poetas flutuam ao léu desvairados
Pelos encantos variados que as palavras têm
 .
Autor: Sandro Ernesto 30/07/2013

Você pode gostar...

12 Resultados

  1. Um beijo no seu coração Regina e obrigado pela visita e comentário sempre tão generosos ! Abraços

  2. Querido Sandro de abençoada inspiração, como é bom te ler. “Ouço o silêncio, devaneio em rimas”
    “Poeta esgrima com pena”
    lindo d+ parabéns

    • panografias disse:

      Minha querida amiga Cristileine… bom mesmo é seu comentário tão gentil aqui. Este poema fala um pouco do processo de criação de nossos poemas. Obrigado pelo carinho minha cara amiga… beijo no coração!

  3. Está ficou muito Boa, Sandro! Linda inspiração! Parabéns! 🙂

    • panografias disse:

      É com imenso prazer que recebo sua visita e comentário aqui Marcelo. A inspiração é nossa melhor companheira… obrigado meu caro amigo! Um grande abraço

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: