Mexeu com uma, mexeu com todas

.
Não é jogo de sedução.
Este corpo não te pertence.
A cabeça do cabaça cobiça,
O cabaço da mais inocente.
Não basta ter uma ereção
E dizer que: “o pai te ama”.
Se o pai descer o pau em ti,
Também pode te levar para cama.
Para toda mulher: o respeito!
Para todo assédio: cana!
.
E eu que sofro de filoginia,
Meu caro, não quero cura!
A cantada nunca foi elogio.
A mão boba é uma tortura.
Todo assédio acende o ódio.
Assíduo, acha que é frescura?!
Garanhões são bons de cela,
Disse a delegada taciturna:
Maria da Penha agora é lei,
Estupro é o estopim, Meu rei!
Machismo nunca foi cultura.
.
Autor : Sandro Ernesto 06/04/2017
.

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Perfeito querido. Hoje eu estava pensando em usar esse mesmo título… Porque infelizmente tive muitas amigas abusadas nas mais variadas formas. É terrível… Mas vou fazer uma série nesse tema. É pesado tudo isso. enfim adorei o teu tema dilema expressão de desabafo. Parabéns mais uma vez

    • panografias disse:

      Obrigado sempre meu caro amigo, pela visita e comentário! Já está na hora de dar um basta nesta história de machismo… faça sim que terá o meu apoio incondicional! Um grande abraço

  2. poesia belíssima, apesar da dor implícita!!! a “cultura” do machismo e do estupro são abomináveis! a forma como abordou e poetizou foi de uma delicada dureza… excelente

    • panografias disse:

      Obrigado pela visita e comentário minha querida…realmente tem que acabar com isto. Basta de assédio. Estupro é crime hediondo e nem gosto de pensar nisto que a revolta toma o meu ser. Vou registrando aqui apesar de ser triste. Um grande abraço

  3. Anderson B. disse:

    Me da vontade de ler por horas até grava palavras por palavras deste poemas

    • panografias disse:

      Meu querido Anderson, obrigado pelo carinho da visita e comentário! Confesso a você que fiquei imensamente feliz pois tomei seu comentário como um elogio e que, um dos motivos de manter o blog seja justamente este: minha dificuldade de memorização. Na realidade, como todo bom ariano, mal termino uma coisa e já estou começando outra. Um grande abraço meu amigo

  4. prjosemartins disse:

    Olá Sandro, nobre amigo! Vejo-o qual pessoa de bem, que se revolta com o mal de alguém sendo austero para com sigo. No seu poema leva-nos à reflexão deixando o implicado na mão. É inteligente transparecendo isso concatenado através da sua louvável mente. Que a paz do Senhor Jesus continue com você.

    • panografias disse:

      Obrigado meu caro amigo pela visita e comentário. Eu penso que o irmão que comete um crime, não deixa de ser nosso irmão mas, haverá de responder pelo crime que cometeu. Meu pai ensinou-me uma regrinha básica: respeito! E a reflexão está justamente na falta que esta regrinha faz nos dias de hoje. Novante obrigado… um forte abraço!

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: