Governo

Governo
.

Ao eleitorado: sacio tua fome

Mas não o alimento de saber

Ao eleitorado: mato tua sede

Mas mato a tua sede de poder

.

Ao eleitorado: dou um abrigo

Obrigo-o dar voto como fiança

Ao eleitorado: dou o trabalho

Escravizo com mais segurança

.

Ao eleitorado: cubro teu frio

Mas faço a saúde estremecer

Ao eleitorado: dou as moedas

É dízimo que faz por merecer

.

Ao eleitorado: dou o direito

 Para fazer direito os deveres

Ao eleitorado: dou proteção

Cárcere privado dos afazeres

.

Muitos do pouco sobrevivem

O muito aos poucos foi dado

Eu sou o governo e acreditem

Ando enganando o eleitorado

.

Autor: Sandro Ernesto 10/06/2013

Você pode gostar...

10 Resultados

  1. Sandro, este é bem o retrato do nosso Governo opressor que oferece pão e circo. Você criticou o ponto certo e deixa com vontade de ler mais. Abraços e, obrigado pela colaboração de sempre.

  2. Obrigado Diego pelo comentário! Não dá para colocar tudo em um poema de tantas são as irregularidades deste nosso governo. Um grande abraço meu amigo !

  3. O pior de tudo é que tem muita gente que gosta e prefere ser enganado…

    • panografias disse:

      Acredito que as pessoas esperam por mudanças, mas não fazem nada para mudar Estevam. Na realidade esta poesia é uma bela reflexão: o que esperamos de um governo?! O posso mudar?! Bom… é muito pano pra manga kkkkkk. Obrigado meu querido pela visita e comentário… grande e forte abraço!

  4. José Luiz Foureaux de Souza Júnior disse:

    Legal demais. No entanto, continuo sem conseguir curtir suas postagens. Clico no ícone e… nada!!! Abraço

    • panografias disse:

      Sinceramente não sei o que pode estar acontecendo Foureaux (sei apenas que tem que estar conectado em alguma conta para isto) mas não se preocupe… já me sinto curtido kkkkkkkk. Obrigado sempre meu querido… grande abraço!

  5. dulcedelgado disse:

    Infelizmente, até deste lado do Atlântico dá para ir percebendo essa realidade do poema. E é triste…mas também espectável…

    • panografias disse:

      Uma realidade um tanto triste Dulce… muda-se os personagens mas a cena continua a mesma! Acredito que chegará um tempo em que o pensamento em prol do coletivo prevalecerá (assim espero). Que seu domingo seja de luz minha cara amiga… beijo no coração!

  6. jorgesapia disse:

    No ponto.

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: