Contudo Sem

Contudo sem

.

Sem RAMO para benzer,

Sou fé fedendo à pecado.

Sem REMO para impulsionar,

Sou um barco desvairado.

Sem RIMA para meu poema,

Sou verso esbranquiçado.

Sem ROMA para inspirar,

Sou um Nero desonerado.

Sem RUMO para prosseguir,

Sou um passo no passado.

Sem AMOR para partilhar,

Sou um ególatra infortunado.

.

Sandro Ernesto 30/11/2014

 

Você pode gostar...

13 Resultados

  1. Como não sou ególatra nem você também o é. Segue a rota abaixo e resgate seu presente.

    http://emmra-pedagogiadoamor.blogspot.com.br/2014/11/premio-infinity-dreams-2014.html

  2. Anônimo disse:

    Trocadilhos sempre muito inteligentes. Gosto muito!!!

  3. estevamweb disse:

    Pelo menos uma coisa posso dizer: rima e poesia não lhe faltam…

    • panografias disse:

      E muito amor também Estevam (só não gosto de fazer muita propaganda kkkkkkk). Obrigado pela presença e comentário sempre tão amáveis meu amigo… que seu fim de semana seja abençoado! Um abração

    • panografias disse:

      Cassiane, minha querida amiga… bom mesmo é a tua presença aqui! Obrigado pelo comentário. É bom saber que gostou… que seu fim de semana seja abençoado e feliz. Beijo no coração

  4. Sim. Gostando muito dos escritos.

  5. E eu aqui com tudo em paz – escuto um dos discos que te passei, o Al di Meola plays Piazzolla, café bem quente, frio civilizada depois da chuva fina, e sem palavras para te escrever Sandriíssimo. A poesia sempre é bem-vinda, nos comentários Tem Flor, tem Sabedoria e agora um pouco de Chronos. Ah! o tempo esse amigo da alma…um grande e carinhoso abraço ao querido amigo e mestre e desculpa a falta de palavras, o vento levou!

    • panografias disse:

      Segundo o dicionário, trocadilho é “Jogo ambíguo de palavras com sons parecidos ou iguais, mas com significados e aplicações diferentes”, Fernandíssimo. Gosto disto para levar minhas mensagens, de uma forma humorada dizer algo sério. Neste poema atento para o fato de termos “tudo” que é necessário para prosseguir e às vezes nos falta coisas simples. Temos fé, condução, comunicação, crença, história… e ainda sim nos sentimos um vazio existencial. Daí precisamos dos ramos, remos, rimas, Romas, rumos e amor para rimos… ou não, como diria Caetano kkkkkkk. Bom… vou agora tomar um café coado no pano em forma de gratidão meu caro! Obrigado por tudo sem precisar de palavras… que seu domingo seja de luz! Um grande abraço

  6. Mas há poesia, e tudo fica encantado…

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: