Ressentimento

Ressentimento

.

Sem lenço chora em silêncio
Soluça só, lúcida de que foi verdadeiro
Vem sem o veneno, mas é tão certeiro
Quão natural o animal no cio
.
Por doar perdoa por perder
O sentido sem tido dor nem prazer
Pois amor é doar doa a quem doer
Adoece a quem não entender
.
Ah, se vier falar do amor
Palavra que dos versos é a favorita
O segredo é não ser grego, senhorita
Fale a mesma língua, por favor
.
Fazer do equívoco um invólucro
Recente mente de seu ressentimento
É deixar ressequido o bom momento
Quem vivenciar já estará no lucro
 .
Autor: Sandro Ernesto 14/09/2013

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Zaida Machado disse:

    Muito bom! Ressentimento é coisa triste mesmo… Ressentir dor! Altamente contraindicado para qualquer um, para poeta então… É veneno que ataca a inspiração.

  2. Obrigado pela visita Zaida e pelo comentário ! Para um poeta, até mesmo o veneno se torna antídoto… mas como eu já disse em um refrão de uma música minha : " Mas não rimou / amor com a dor / pois quem ama não pode sentir / prazer em sentir dor ! Parece demagogia, mas nesta poesia eu busco o olhar para o inverso: o contentamento ! Abraços

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: