Pé na estrada

Pé na estrada
Decepcionado,
penso na escassez da calma.
Inconformado,
penso na insensatez da alma.
Oh… que dia a rebeldia não explodisse,
diante ruim noticiário ?
Já penso até que não sou deste mundo,
sou interplanetário.
Desiludido
com a prepotência que dá raiva.
Desencantado
com a gentileza que faz falta.
Oh… que dia a covardia de ser livre,
dissolva no alienado ?
Já penso até que sou um alienígena
revolucionário.
.
Quer saber ? Não vou esperar você.
Tenho uma linda história … e quero muito escrever.
Quer me ver ? Já pus o pé na estrada.
Tem nada que estraga … minha vontade de viver.
.

Letra e Música: Sandro Ernesto

Letra e música originalmente postado em 01/05/2014

Tubo de Ensaio – Pé na estrada

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Dulce Morais disse:

    Sandro,
    Fez-me lembrar uma palavra (que não existe): "desfazeado"!
    Mas isso só significa que a originalidade é muitas vezes incompreendida, mas não é razão para ser desperdiçada…

    Como sempre, os seus versos tocam uma corda rara em nós!

    Para lhe agradecer o prazer de ler e ouvir a sua criatividade, venho hoje deixar-lhe um pequeno presente que pode encontrar no meu cantinho: http://crazy40blog.wordpress.com/premios-e-presentes-de-amigos/

    Até breve!

  2. É sempre gratificante o seu carinho em forma de palavras Dulce e,mais gratificante ainda receber este presente que faço questão de guardar comigo. Obrigado minha amiga e beijos no seu coração !

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: