Burragem que rejeito

.

*Postei novamente por motivos técnicos ( muita lama )

.

Raios… ! Mais um rio?!
Não VALE! Não tem jeito!
Quanto VALE sua ganância?!
Esta burragem de rejeito?!
Esta foi a gota d’agua,
Mais um crime ambiental.
Lama no rio doce desce,
E no *Itabirito é natural?!
.
Caboclo d’água tem sede,
Fome têm os ribeirinhos.
Nada nada nestas águas,
Tudo morre pelo caminho.
Mas não VALE mais vale,
Mais abono como abano.
Não VALE roubar riquezas,
E o povo entrar pelo cano
.
E *só marca se puder pagar,
Pelas mortes, pelos danos?!
Até quando há de acontecer?!
Até coando ?! Até quando ?!
Façam um bom uso da lama,
Talvez produto de alvenaria.
Porque de pensar na falta d’água
A garganta seca… ave Maria!
.
Autor: Sandro Ernesto 17/03/2017

.

Clique aqui e assista a tragédia

Po 

Você pode gostar...

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: