Rua da Ladeira e tantas líricas

.

            Ao longo dos anos tenho transitado pelas mais diversas comunidades virtuais de poesias e literatura. Orkut, facebook, Google+ dentre tantos, além de ter participado de vários blogs coletivos como o Tubo de Ensaio, Pense Fora da Caixa, Palavras ao Vento, Nós de Nós, hoje quase todos extintos. Nesta blogosfera, conheci e interajo com poetas escritores fantásticos e de várias nacionalidades, sempre priorizando a cultura como instrumento de transformação social. Quem me conhece sabe bem que faço isto por puro prazer. Com todos conservo o mesmo carinho e respeito ao ponto de chama-los de amigos, e podem ter certeza de que muitos contestam estas amizades. Eu particularmente não. Creio que qualquer um que tenha carinho e respeito para comigo, sem muita cerimônia será chamado por mim de “meu amigo”. José Pires de Lima é um destes escritores talentosos que assim o posso chamar. Navegando pelo leitor do wordpress descobri recentemente seu Blog Trilhas e Letras  e seguindo a trilha cheguei ao autor de “Rua da Ladeira e tantas líricas”, o Pires de Lima.

            O livro Rua da Ladeira e tantas líricas é uma obra que passeia por níveis de linguagem dos mais variados, o mesmo com os lirismos. Sem pretensão de arte, considerando o conjunto, exatamente por ser uma colcha de retalho que bem poderia ser de vários autores. Isso foi premeditado. Tem de poemas extremamente carregados de erudição até letras de rap e paródias caipiras. Apenas alguns poemas, isoladamente, apontará o que seria depois a linha poética do autor, ou estilo próprio… marcado pela forma de poema conto, com influência do poema caipira (apenas em recursos de criação de sentimento, usa muito a pieguice, lindíssima no poema caipira); criação de imagens com recursos de comunicação do cinema, presença do niilismo e do existencialismo, segundo o autor (pedidos podem ser feitos via inbox no perfil de José Pires de Lima).

            A recente amizade com Pires de Lima já me parece das antigas. Descobri nele várias qualidades e algo em comum: o humor acima da lei. Parece-me um amigo de infância ao que me rendo em reverências. Em uma de nossas conversas o condecorei “Vice-Conde de Sacramento”. A minha grata surpresa foi receber logo em seguida esta poesia:

 

PANOGRAFIAS

Se Barão era de Itararé,
posso ser de Rei de Sacramenté,
mas se não me botam fé,
pensando que sou zé mané,
juro fazer por onde
ser pelo menos VICE-CONDE!

Alcunha mui bem inventada,
por um chegado, meu camarada!,
que manda sempre o papo reto.
Nome dele: Sandro Ernesto!

E vamos fazendo trilhas e letras
pra encher mil giga bites,
poesias e muitas tretas
rolam nos nossos sites!

Fazemos do choro alegria
e brotam rosas na seara
vida precisa de poesia
e sorriso na cara.

Por essas e outras vias 
sigo os passos 
do Sandro Panografias.

(Abração Sandro, nova velha amizade!)

            Sou uma pessoa simples, aprendendo com a vida (costumo dizer que só erro em português por não ser poliglota) mas deixo aqui registrado minha gratidão ao José Pires de Lima, o “VICE-CONDE DE SACRAMENTO” pelo carinho e respeito, pelo talento e  dedicação. Pela nossa nova velha amizade… um grande e fraterno abraço

 

Sandro Ernesto 12/01/2018

 

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Isso não foi pra apenas curtir, comentar e partilhar… tinha de ter uma opção “carrinho de compra”. É exemplo pra comprar caro, usar o dinheiro que era pro almoço… e com o belo exemplo no bolso, sair por aí distribuindo-o de grátis, sem custar nadinha ao coração que não doa da tristeza de não se doar. É praticar o verbo-ação de amar. Que o amor é piegas, lindo e fofo… mas e daí?

    • panografias disse:

      kkkkkkkkkkk Obrigado meu caro amigo, mas não fiz nada mais do que você merece e de que lhe é justo (como lhe respondi no face). Escreves com maestria portanto tem que ser divulgado sim meu caro! Realmente tenho-lhe apreço pelo talento que apresentas. Espero que minha humilde contribuição tenha ajudado de alguma forma ok? Um grande abraço

  2. Que máximo essa troca de afetos gerada em berço poético. Realmente sinto muito carinho e respeito vindo de ti Sandro. E mesmo que a gente nunca se encontre nessa vida, suas marcas em forma de palavras hei de levar. Abraços ‍♀️

    • panografias disse:

      Mais uma vez agradeço suas palavras generosas minha querida amiga. Creio que aprendemos e carregamos um pouco de cada um, neste universo poético e o “respeito” é a palavra chave. Não tenho vergonha de expressar meu carinho e respeito e ainda que pareça piegas (como disse o meu amigo Pires de Lima) mas e daí ?! Pode ter certeza de que é o mesmo carinho e respeito que tenho por ti minha querida amiga, e é verdadeiro. Beijo no coração e obrigado!

Seu comentário é sempre bem-vindo, Amigo... obrigado !

No announcement available or all announcement expired.
error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: